Exposições

Museu Monteiro Lobato – O Saci

Exposição: Vamos caçar o saci?

Em 1918 Lobato escreve “O Saci”:

Escrito em 1918, este livro não foi incluído por Monteiro Lobato em suas “Obras Completas” publicadas em 1946. Como se tratava de uma pesquisa de opinião feita com material de terceiros, ele preferiu omitir seu nome, mantendo apenas as iniciais M.L. em uma das páginas.

 

5617451322_9f7de122f2_z

 

Apesar disso, pode ser considerado o primeiro livro do escritor, precedendo “Urupês”, tido como sua estréia literária. Inédita sondagem antropológica constitui também o ponto de partida da sua bem-sucedida carreira de editor. Sela, ainda, o início de uma produtiva “parceria” com o nosso duende genuinamente nacional, e cuja versão infantil intitulada “O Saci”, sairia em abril de 1921, logo após ” A menina de nariz arrebitado” de 1920.

Lobato recria a personagem, suavizando a cruel e demoníaca imagem traçada pelo Inquérito. O saci aparece então com estatura de criança e atitudes brincalhonas, travessas.

O processo de suavização da imagem do Saci-Pererê é iniciado por Monteiro Lobato no desenho a nanquim de sua autoria que retrata o capetinha numa versão de criança, sem chifres, sem o porrete e com expressão observadora, desconfiada. Não tem mais aquela aparência cruel ou ameaçadora. O pitinho permanece, e os pés adquirem o formato humano.

 

5617457652_6f53d71928_z

 

A história narra desde a chegada de Pedrinho ao sítio, para passar as férias, seu encontro e aventuras com o Saci, até o encantamento de Narizinho, convertida em pedra pela Cuca, e o seu posterior desencantamento. Todos os episódios são mesclados pelo surgir de outros mitos folclóricos, acompanhados da respectiva explicação, muitas vezes pormenorizada pelo próprio Saci, que ocupa o papel de regente principal dos acontecimentos e de herói.

Museu Monteiro Lobato
Sítio do Pica-pau Amarelo
Taubaté – SP

Pesquisa: Maria Cristina Lopes e Francine Patrick Lobato

Ilustrações: Fábio Scarenzi

Realização: SISEM / Governo do Estado de SP/ Museu Monteiro Lobato / Prefeitura de Taubaté

Produção: ACAM Portinari

Expografia Jefferson Duarte

Montagem: Candotti Cenografia.

Veja a Matéria  Monteiro Lobato – um ilustre brasileiro – Blog do JeffCelophane


ATENÇÃO: Os comentários publicados nesta seção são de responsabilidade integral de seus autores e não representam a opinião da Celophane Cultural. Lembramos que não são permitidas mensagens com propagandas, conteúdos ofensivos, discriminatórios e desrespeitosos.