Cenografia

Sesc Verão 2014: “Toda Hora é Hora. Esporte é Agora!”

A Instalação que a Celophane Cultural criou para o SESC Verão 2014 – Pinheiros, sugere uma parada no tempo, pra pensar que tempo estamos “perdendo” em brincar, se movimentar, praticar atividades esportivas, com nossos filhos, com as coisas sérias e chatas de adultos e com a nossa vida?

A Instalação convida a reencontrar com o tempo da “criança” que existe dentro de nós, que fica adormecida e que quando desperta se torna uma verdadeira carga pras baterias que estão fracas, cansadas e envelhecidas pela correria do “tempo” no dia a dia.

Ela sugere o olhar de uma criança sobre a cidade, sobre o trabalho, sobre as artes, o transporte, as relações afetivas, memórias e consigo mesmo.

Sugerimos que você faça o seu próprio tempo e o perca na atividades.

 

Prédio derretido – Salvador Dali

Inspirado na obra de Salvador Dali – “A Persistência da Memória” principal instalação da ambientação.

Em 1931, Dalí pintou uma de suas mais famosas obras, amplamente reconhecida e frequentemente referenciada na cultura popular.

Em sua auto-biografia, Dalí conta que levou duas horas para pintar grande parte da obra (do total de menos de cinco horas), enquanto esperava sua esposa, Gala. Neste dia, o pintor se sentira cansado e com uma leve dor de cabeça, não indo ao teatro com sua esposa e amigos. Ao retornar do filme, Dalí mostrou a obra a sua esposa, vendo em sua face a “contração inequívoca de espanto e admiração”. Ele então, perguntou se ela achava que em três anos ela esqueceria aquela imagem, tendo como resposta que “ninguém poderia esquecê-la uma vez vista”.

Dali via os relógios como instrumentos normalizados e exatos que traduziam de forma objetiva a passagem do tempo.

O fato de dotá-los de formas orgânicas remete-os para o universo de prazer, recordando a dimensão fugidia do tempo e o sentido de ambiguidade que a evolução temporal introduz pelo cruzamento da percepção da realidade com a casualidade e inexplicabilidade da memória.

Um homem sem memória é como um relógio que se derrete… Há alguma imagem do século XX mais significativa sobre a perda da memória do homem contemporâneo que esse genial quadro do pintor catalão?

Trazendo esta referência de como os homens e as grandes cidades tratam suas memórias e a escravização do relógio, sugerimos aqui formas derretidas, orgânicas e coloridas às cidades a fim de que elas se tornem um pouco mais agradáveis, engraçadas, menos rígidas em contrapartida e a horizontalidade exacerbada dos arranha céus.

Um elemento “brincável” tanto na sua área externa como na interna. A forma receberá uma pintura de arte feita pelo artista Julio Cesar Souza que na parte externa criou as formas derretidas de um prédio, no interno criou um ambiente surrealista, inspirado em algumas obras do Mestre Dali.

 

site 6

 

Grandes relógios da estação

 

A arquitetura do Ginásio Onix tem em suas duas laterais arredondadas uma estrutura metálica que nos remete ás grandes estações de trem e em quase todas, grandes relógios marcam o vai e vem das pessoas e os horários de chegada dos trens nas plataformas. Nas estrutura um espaço quase quadrado e multifacetado sugere um grande vitrô com as cores do SESC Verão e gigantes ponteiros andando em sentido anti-horário. Causando a sensação de voltar no tempo.

Túnel do Tempo

Espaço onde os pais levarão os pequenos a uma viagem no tempo através dos brinquedos que eles brincaram na infância.

O visual do espaço remete á série dos anos 60 “Tunel do Tempo” com círculos intercalados nas cores preto e branco. O acesso ao espaço fará com que os pais e crianças entrem neste espaço reservado engatinhando e descobrindo um passado emotivo e cheio de histórias pra contar.

site 8

Trem das Onze

Inspirado no Clássico de Adoniram Barbosa – os trens das grandes cidades onde passamos várias “horas” do nosso dia tem uma vida própria. jogos e bate papos, paqueras, fofocas pagode e sono, muito sono.

A Instalação lembra um enorme vagão de trem com uma cara retrô, onde acontecerão os jogos de tabuleiro – nas laterais os participantes poderão escalar pela ferragem do trem como os “Pingentes” dos trens lotados das grandes metrópoles, uma prática que requer muito esforço físico.

Nos trilhos e dormentes as antigas e poéticas brincadeiras de equilíbrio e amarelinha poderão ser experimentados. O Trem com seu relógio sempre parado ás 11, poderá ser palco para um delicioso samba como atividade paralela.

site 7

Mesa Gigante dos nossos pais

Um trepa-trepa, balanços de corda e um escorrego foi o que se transformou a austera mesa do escritório dos pais sob o olhar de uma criança. As pilhas de papéis da “burocracia” adulta se transformaram em enormes prédios, O Laptop passa filmes clássicos que falam sobre o tempo e o Big Bem símbolo da pontualidade britânica impera sobre a grande mesa.

Junto á instalação cadeiras de rodízio são o brinquedo.  Esta prática tão comum usada pelos adultos para desestressar será aqui uma atividade livre podendo até virar uma corrida, mas sem o compromisso de ganhar, apenas de girar , girar e perder tempo.

Espaço “Toda Hora é Hora”

Os Contornos da silhueta de Imensos prédios que muitas vezes nos passam a sensação de aprisionamento se tornaram um espaço livre para toda e qualquer atividade esportiva que role na cabeça. Uma quadra no meio da cidade, muitas vezes uma única saída como espaço de prática esportiva possivel.

Inspirado na brincadeira de criança de andar com os sapatos dos pais e das mães os Skates que ficarão na Instalação serão enormes e diversos sapatos de adultos.

Basquete de “gravatas e panelas”

Dentro do universo do brincar com as “coisas sérias” dos adultos, um divertido jogo com gravatas e panelas que funcionarão como cestos para uma experimentação de basquete.

Ficha Técnica:
Criação: Celophane Cultural
Assistente de Cenografia: Marcelo Almeida
Assessoria em Arquitetura: Alexandre Souza
Produção e Montagem: Maxxy Stands
Pintura de arte do “Prédio Derretido”: Julio Cesar de Souza
Técnicos do SESC Pinheiros: Silvia Aguillar, Cristiane Ferrari e Flavia Carolina
Uma ação para o Move Brasil
Visite nossa página no Facebook: Celophane Cultural


ATENÇÃO: Os comentários publicados nesta seção são de responsabilidade integral de seus autores e não representam a opinião da Celophane Cultural. Lembramos que não são permitidas mensagens com propagandas, conteúdos ofensivos, discriminatórios e desrespeitosos.


#OcupaSacy

jun 14, 2019

O Rouxinol e a Rosa

jun 13, 2019